Esse espaço é seu, fale de você…

2013012358547.jpg

 

Que bom estar de volta e saber que você está lendo este post! Tenho recebido mensagens de leitores com dúvidas e medos sobre questões amorosas, maternidade, e até relatos de abusos sofridos na infância, entre outros assuntos.

Uma ideia então me ocorreu:  por que não postar no blog algumas cartas que recebo? São temas que muitas pessoas vivem, então acredito que posso ser útil, com minha experiência de vida, compartilhando o que tenho aprendido. O que aprendemos fica mais forte quando ajudamos uns aos outros.

Vou mudar os nomes das pessoas que me escrevem, assim como qualquer informação que possa identificar essas pessoas. Se você me escrever, o seu nome ficará em segredo entre nós, ok?

Cada um de nós tem vivências sofridas ou felizes, já resolvidas ou não, que podem ser expostas, quebrando tabus e ajudando a quem está passando por situações parecidas.

E temos aqui um espaço onde podemos conhecer pessoas com sentimentos semelhantes aos nossos. Assim nos sentiremos menos sós. Este é um canal de troca, onde você pode falar tudo sobre questões pessoais e também fazer comentários nos posts publicados.

Não é isso que vale? Ser quem você é, independente do que vão falar? A cura da alma, como já dizia Freud, é pelo falar.

Gostou da novidade?

Vamos nos expressar então!

A melhor maneira de ser feliz é ajudar também ao próximo. Gente, vamos pôr para fora nossos medos e nossas aflições!

Neste espaço podemos conversar e falar de qualquer situação. Eu não sou uma profissional de psicologia, mas a vivência que tive me dá condições de opinar, pois enfrentei situações nada fáceis no passado, que me fizeram ser quem eu sou hoje. Quem leu o meu livro, “Agora é viver”, sabe disso. Se você ainda não leu, espero que leia e me envie seus comentários.

É com minhas experiências, dores, lutas, superações, e também com muito amor, que hoje me proponho a compartilhar humildemente algumas palavras que possam confortar seu coração.

Pode me falar de você, sem qualquer temor ou pudor. Sei como é estar só, neste mundo egoísta, em que as pessoas julgam o próximo com preconceitos e sem compreensão.

Juntos, procurando entender o outro, sem julgar, nós vamos fazer diferente só depende de nós.

Um beijo com carinho, Isa.

  • Alice Carla

    Seu poste sobre ciúmes me ajudou muito. Tenho 19 anos e já sou casada rsrs. Em fim… De um mês pra cá percebi que sou muito ciumenta e tipo, doente mesmo. Não penso em fazer nada com meu esposo kkk mas, com as pessoas ao redor dele sim!! Isabella, à todo tempo em que ele sai pro trabalho ou até com os amigos mesmo eu penso que ele está me traindo.. Faz umas 2 semanas que coloquei em meu coração que deixaria disso. Estou procurando procurar muito ocupar minha mente, pq eu não posso olhar por nada que vejo ele com alguém. Mas, eu sei e sinto que confio nele sabe?! Mas pq eu tenho ciúmes? Acho as vezes que preciso confiar mais em mim né?! Ele deu sua palavra de homem que se fosse pra me trair acabaria comigo, pq que graça teria estar comigo e com outra pessoa?… Pow, isso sempre vem em meu coração quando penso em brigar com ele por besteira! Quase perdi meu casamento umas três vezes pelo mesmo motivo. Isso é muito ruim! Em nossa última briga eu prometi pra mim mesma que isso não iria acontecer mas, e até agora não demonstrei nada nem brigamos por besteira desativei meu Facebook justamente por isso, pra evitar!! Pois bem Isabella, gostei muito e vou tornar a ler mais vezes pra ficar em minha mente que devo ter mais confiança em ambos, em mim e no eu parceiro!! Obrigada :*