Mudar é viver

Mude, mas comece devagar,

porque a direção é mais importante

que a velocidade.”

(Clarice Lispector)

 Bom dia meus queridos leitores e amigos, 

Quando li esse poema, lembrei-me muito de mim mesma e da fase que estou vivendo. 
Desde pequena busquei o caminho da mudança. Sempre fui uma menina que queria mudar o que percebia não ser bom em mim.
Sempre vivi intensamente minha vida. Quando sentia que estava no caminho errado e que me faria mal, eu tentava mudar. Até hoje sou assim. Não saberia ser de outra forma.
Conforme Clarice sugere em seu poema: procuro mudar aos poucos. Começando com meu café da manhã. 
  Acordar mais cedo um dia e comer algo diferente. Isso já me trazia conforto.
Eu me sentia viva quando via que estava fazendo algo diferente. Sentia que era capaz de mudar.
Assim ia vivendo. Cada dia uma mudança pequena, mas que para mim era importante, porque me dava segurança de que, se eu quisesse, poderia mudar muito mais e conseguir tudo o que queria.
Durante muitos anos eu não consegui mudar muito, pois as circunstâncias da minha vida não permitiam. Hoje, olhando para trás, foi com essas pequenas mudanças e uma grande vontade de viver melhor que consegui mudar.
É uma dádiva, um dom valioso, a possibilidade que qualquer pessoa tem de conhecer a si mesma e querer mudar para ser mais feliz e fazer outras pessoas mais felizes também.
Porém, muitos se acomodam. Aceitam uma vida infeliz por medo de mudar. Eu não quero isso para mim. Quero viver mudando. Só não muda quem é doente ou está morto. E por isso muita gente está praticamente morta sem saber…
Enquanto estiver vivo, você pode mudar. Precisa mudar. Deve mudar, para viver realmente.
Muitas vezes as mudanças poderão levá-lo a lugares melhores e, outras vezes, a lugares piores. Mas só mudando e vivendo é que você saberá o que é melhor para sua vida.
Não viva uma vida morta, sem esperanças. Mude para melhor e seja uma pessoa mais feliz . Ame mais.
Sei que minha missão nessa vida é ajudar ao próximo. Algo nada fácil, que muitas vezes dói, mas que aceito, pois se essa é minha missão é porque eu posso fazer e sei fazer bem. Desde pequena, ajudo a quem eu amo e até mesmo a quem mal conheço. Vivo feliz assim. É claro que sofro decepções, mas só por saber que ajudei, isso já me conforta.
Terminando meu livro, vejo uma mudança enorme dentro de mim. E sinto-me cada vez mais firme no objetivo que sempre tive aqui neste blog, no livro e em tudo o que tenho feito: ajudar o outro a mudar para melhor. Buscar o novo. Começar de novo.
Beijos,
Isa
  • Anonymous

    Começo lendo seu blog, cheio de criticas! Mas percebo com o final da leitura, q é Ser Humano Impar, cheia de novidades e de grande beleza interior. Pois acredito q temos o tempo certo para o nosso desenvolvimento pessoal, e q tudo no seu tempo. Sabe, linda! Corri muito, mas hoje percebo q acelerei, e meu paraqueda abre as vezes. Qdo percebo q ele existe. No programa da GLOBO FASTASTICO, o Fenômeno perguntou: se existia uma forma mais simples de parar com alavancagem da corrida. Porque no FUTEBOL, por ser um esporte de MASSA e SIMPLES, se caminha logo dpois. Isso me fez pensar no processo estress da vida. Tendo tantos doenças mentas. Acredito q ganhar muito mais com os detalhes da vida, mas para isso precisamos diminuir essa fobia acelerante q nós consome. Bj menina!