Pós separaçao

Querido leitor,

No post anterior , Da morte a vida, contei um pouco do meu casamento e separação.

Aqui sigo contando um pouco mais e mostrando a vocês como eu estou fazendo para superar .

Um belo dia cansada de ouvir grosserias, sentei na mesa do café da manha e finalmente disse : quero me separar!!!

Chorando muito, fui explicando a ele meus motivos . Estava sofrendo  não queria mais  .  Naquele momento bateu a frustração de todo um projeto de família e vida  pelo qual eu quis muito e lutei,acabarem . Confesso que ate o dia de hoje essa frustração e angustia ainda bate forte no meu coração.

Acredito que ele tenha lutado também , mas que ja vinha deixado de lado ha algum tempo. Nao foi falta de alerta lo . Agora, como eu entrei nessa relação que não tinha a ver comigo?

A palavra certa para isso foi : carência . Estava muito carente e fui me deixando levar por um homem que naquela época fazia tudo por mim . Que queria muito se casar comigo e acreditei nos  sonhos que ele me apresentava . Logo estava gravida e quis casar  para finalmente ter a família que sempre quis ter.

Temos que tomar muito cuidado quando começamos uma relação.  Olhar para dentro de nos por alguns minutos e sentir , ouvir o que de fato queremos e o que estamos vivendo naquele momento. É essa a pessoa que sempre quis ? Sentir e pensar : eu quero isso mesmo ou é carência  ?  Você quer porque de fato gosta daquela pessoa ? Ou é medo de ficar só ou carência ? Se estamos  com duvidas , aconselho pensar mais para não entrar em uma relação  com duvidas do que quer. É obvio que temos que arriscar , mas pensar um pouco é necessário .  Nao  acreditar que outra pessoa realizará seus sonhos , sô você pode fazer isso. Quando estamos mal achamos que outro pode fazer isso por nos so que não pode. Muitas vezes estamos sós porque algo dentro de nós tem que amadurecer para ai sim escolhermos bons parceiros. Escolher, essa é a palavra, deixar de ser escolhida .  Deus tem o momento para tudo em nossas vidas . Meu conselho para vocês é : só vale ficar juntos quando se tem muito amor.

Coisas que me ajudam a sair dessa relação menos doente e machucada :

Faço terapia

Exercícios físicos ( ajuda a saúde mental e física ) o que eleva nossa auto estima

Foco nos meus filhos

Nao olho para trás, o que foi decidido foi decidido.  Apesar de que não foi sempre assim né? Fácil falar.  Muitas vezes quis voltar por carência novamente e pelo meu filho.

Escrevo um diário

Procuro meus  amigos

Aceito o processo de luto

Ocupo me de coisas que gosto

Medito

Faço ballet e aula de dança

choro muito, lava a alma

E não deixo nada do que ele fez e esta fazendo  indiretamente com meu filho ,fazer eu desistir de seus direitos. E olha que perco meu sono todos os dias com medo de como vai ser, pois eu não tenho como sustentar meu filho sozinha, como imagino que ele ache.

Procurei  Deus com todo meu coração , pois sem Ele não somos nada.

Agora estou procurando realizar  sonhos que ficaram guardados quando eu estava casada , um deles esta sendo  escrever como estou fazendo aqui .

Sao inúmeras coisas que modifiquei em minha vida  para melhorar , estava muito mal achando que não tinha mais saída .

Quando a gente se separa doí muito  como se fosse a dor de perder alguém , você literalmente passa por um processo de luto. Mesmo não amando a pessoa mais.

Ate porque eu achava que ele era uma pessoa maravilhosa e não sabia como ficar longe da amizade dele . Eu queria porque queria que a gente fosse amigos, ainda mais porque temos um filho, gostava tanto dele que sofri demais pela perda da amizade . Ate o dia que ele mostrou o lado ruim dele e ai tive a comprovação que fiz a coisa certa. E ao mesmo tempo a decepção e isso machuca muito.

Isso aconteceu  quando me vi tendo que passar por um processo litigioso . Isso esta rolando ate hoje e continua me fazendo muito mal.  É horrível brigar e ver que aquela pessoa que você admirava tanto é na verdade outra .

Dois conselhos básicos :

Assumir a tristeza ,faz parte da recuperação. Depois de sentimentos como raiva, algumas pessoas sentem a dor diferente. “É preciso encarar. As separações têm um momento de revolta e inconformismo, seguido do luto, para depois a pessoa ficar mais compenetrada”

Passar algum tempo sozinha – em casa ou fora – é um caminho para se recompor.  É bom até para entrar em outro relacionamento mais inteira, menos influenciada por necessidades extremas, como a tal da  carência”

Espero que vocês meus leitores queridos continuem aqui comigo e que a gente troque muitas experiencias de vida. E que continuemos a buscar o que nos faz feliz .

Um beijo e cuidado com a carência !!!!!

Isa

coracao-partido

  • Ju

    Eu acompanhava seu blog desde o lançamento do livro. Sempre te achei uma pessoa eapecial. Fico feliz por você estar se superando, mais uma vez. A vida é assim. As mudanças fazem parte e Deus quer sempre o nosso melhor. Muita força e muita energia nessa sua nova caminhada. Que Deus te abençoe grandemente. Um abraço, Ju.

    • Isabella Lemos de Moraes

      obrigada ! beijos